sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Ministério do Planejamento realizará workshop sobre AFD


Workshop
Assentamento Funcional Digital – AFD



A Secretaria de Gestão de Pessoas – SGP, por intermédio do Departamento de Gestão dos Sistemas de Pessoal – DESIS, convida para o “Workshop AFD”, que será realizado no dia 12 de dezembro de 2018, em Brasília – DF.

O objetivo é reunir servidores da área de Recursos Humanos para apresentar o SIGEPE-AFD, a nova Portaria Normativa e o Processo Licitatório em curso para contratação da empresa que prestará serviços de digitalização do legado das pastas funcionais.

Local: Min. do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão
End.: Esp. dos Ministérios, bloco K, auditório do subsolo
Data: 12/12/18
Horário: 14h às 18h


sexta-feira, 12 de outubro de 2018

O Novo Portal Arquifes e a Pesquisa de Opinião

A campanha para o novo portal foi um sucesso, um viva para todos nós!



Mas antes de pegar as taças, precisamos agradecer os patrocinadores dessa ideia:
  1. Alana Carla Cavalcanti de Oliveira Guimarães
  2. Alex Arquivo
  3. Andrea Santos
  4. Angélica Corvello Schwalbe
  5. Carmen Lucia Borges Teixeira Valenti
  6. Cassia Gisele de Morais Rizzo
  7. Celia Schneider
  8. Cinara Reis Flores
  9. Claudineli Carin Seiffert
  10. Claudio Rodrigues
  11. Derian Luiz dos Santos
  12. Eduardo Luiz dos Santos
  13. Eliseu dos Santos Lima
  14. Emilene Santos
  15. Guilherme Garcia Teixeira
  16. Júnia Terezinha Morais Ramos
  17. Kelly Cristina Pontes
  18. Marina Costa de Oliveira
  19. Milena de Jesus Melo
  20. Miriane Fiuza
  21. Murilo
  22. Nilton Souza Oliveira
  23. Rosaura Antunes
  24. Sergio Fredrich Rodrigues
  25. Solange Huber
  26. Tassila Oliveira Ramos
  27. Vitor Tonini Machado
  28. Wagner Ridolphi
  29. Zenobio Junior
Juntas, essas pessoas arrecadaram R$880, e por isso somos muito gratos e nos sentimos muito honrados pela confiança depositada para executar a tarefa a frente: Criar um novo portal para a Rede Arquifes.

Ok, mas e agora, o que acontece?


Obrigado por perguntar!

Como havíamos dito durante a campanha, para um projeto desse funcionar, e para que outros projetos futuros sejam vistos com bons olhos, a transparência é primordial.

E infelizmente, a primeira coisa que acontece é: Esperar

Mas não por muito tempo.

Recebemos da equipe benfeitoria o seguinte e-mail (colado na íntegra):
"Olá Rede,

Parabéns pelo sucesso da sua campanha! Você arrecadou R$ 880,00, atingindo 110,00% da meta, a partir da colaboração de 29 benfeitores.

Como as últimas colaborações ainda podem demorar um pouco para cair na conta, em aproximadamente 7 dias te enviaremos todos os dados dos colaboradores e as orientações finais do processo de pagamento. Devido a esse prazo de conclusão das transações, o valor arrecadado pode sofrer pequenas alterações, ok?
Como já falamos lá no início da campanha, a Benfeitoria é a 1ª plataforma do mundo cobrar comissão livre. Você optou por colaborar com 8,00% para nos ajudar a bancar os custos da plataforma. Esse valor representa R$ 70,40 do seu valor arrecadado. A taxa das integradoras financeiras (4,5%) representa R$ 39,60 do total. Sendo assim, o valor líquido arrecadado pela sua campanha é de R$ 770,00.
Vamos nos falando!
Beijos, Equipe Benfeitora "


Pois é, mesmo atingindo 110% da meta, conseguimos apenas 96% da meta graças a impostos e encargos.

Outra fato é que teremos que esperar 7 dias para utilizar o valor. Quando essa etapa burocrática e inevitável acabar é que poderemos de fato começar a atuar.

E quando isso acontecer, isso é o que faremos:

  • Documentar todas as transações (seu dinheiro é coisa séria!).
  • Contratar o serviço de hospedagem do HostGator.
  • Aguardar 1~5 dias para Hostgator confirmar o deposito e conceder acesso ao nosso painel de controle.
  • Comprar o modelo de Wordpress Thrive (vencedor da pesquisa com os benfeitores).
  • Configurar, testar e compartilhar até que todos estejam satisfeitos.
Nosso plano é ter o site funcionando e no ar até o fim de novembro. O prazo é largo por segurança, porque embora estejamos confiantes de que isso aconteça muito antes ninguém do atual CNIFES é design de sites (somos todos Arquivistas e Técnicos de Arquivo), de modo que essa reformulação é também uma jornada de aprendizagem.

Atualizaremos vocês constantemente.

A Pesquisa de Opinião

Junto com a campanha, lançamos uma pesquisa de opinião para ouvir o que é a Rede Arquifes, o que ela quer, do que ela gosta e desgosta.
Foram 50 respostas cheias de opinião, e esses são os resultados:





Os 3 desafios mais votados da profissão são:

  1. Executar com recursos humanos reduzidos. (41 votos)
  2. Conscientizar dirigentes. (36 votos)
  3. Executar com recursos financeiros reduzidos. (33 votos)
O último: Não existir um Arquivo Central vinculado à Reitoria. (1 voto)

Os 3 recursos que mais auxiliariam a profissão:

  1. Softwares livres que atendam as necessidades. (29 votos)
  2. Promoção da área em outros eventos — Como eventos de TI ou de administração/Secretariado. (27 votos)
  3. Conscientização de Associações e outras organizações da área sobre a importância do Arquivista. (24 votos)
O último: Cursos e capacitações na minha região (1 voto).

As características mais importantes para o profissional:

  1. Persistência. (35 votos em nível 5)
  2. Espírito de equipe. (27 votos em nível 5)
  3. Criatividade. (28 votos em nível 5)

Como os Arquifes buscam informação:

  1. Com colegas da área. (21 votos em nível 5)
  2. Lendo recursos instrumentais. (20 votos em nível 5)
  3. Através de informação jornalística. (13 votos)
O último: eventos em geral. (10 votos em nível 5)


Os principais motivos para utilizar o blog da Rede Arquifes:

  1. Ver notícias sobre eventos que estão ocorrendo. (35 votos)
  2. Se informar sobre cursos que estão acontecendo. (29 votos)
  3. Se informar sobre concursos públicos da área nas IFES. (23 votos)
Os últimos: Informações gerais sobre a área, buscar mais contatos com arquivistas. (1 voto cada)

O que gostariam de ver no Portal da Rede Arquifes:

Essa pergunta teve respostas muito acirradas, então vamos até a 5º posição
  1. Notícias de opinião sobre temas da área. (39 votos)
  2. Notícias de eventos. (36 votos)
  3. Avaliação de Softwares e outras aplicações que ajudam a área & Notícias sobre "O que acontece lá fora?" (35 votos cada)
  4. Matéria de Convidados & Debates com vários participantes sobre a área & Notícias sobre artigos científicos. (34 votos cada)
  5. Fórum de discussão e áreas para partilhar experiências e documentos. (33 votos)
Além disso, também recebemos uma boa quantia de mensagens diretas, mas para essas vamos fazer uma postagem a parte ok? Não esquecemos de vocês.

Conclusão

Temos muita coisa para fazer, para pensar e discutir, mas as coisas vão andar. Espero que esses resultados também criem insights para vocês, nossos leitores.

Os resultados são os que esperavam? Essa pesquisa vai ser utilizada como base tanto para nós do atual CNIFES quanto para os futuros. Obrigado aos que participaram!


Até mais, Rede Arquifes!


quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Ministério do Planejamento anuncia mudanças no Assentamento Funcional Digital - AFD

O Assentamento Funcional Digital (AFD) é uma iniciativa do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão para inclusão e acesso de documentos em ambiente digital e se trata de uma plataforma de consulta ao dossiê funcional dos servidores públicos federais.



Criado oficialmente pela Portaria SEGRT/MP nº 4/2016 e recentemente atualizado pela Portaria SEGRT/MPDG nº 9/2018, o AFD vem transformando a rotina das unidades de gestão de pessoas dos órgãos e entidades do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal (SIPEC).

COMO ESTÁ O AFD NAS IFES?

De acordo com levantamento realizado pelo Grupo de Trabalho do Assentamento Funcional Digital (GT/AFD) da Rede Arquifes, por meio de questionário enviado através do Sistema de Informações ao Cidadão em setembro de 2018, mais de 75% das IFES já iniciaram a inclusão de documentos no AFD.

Para o coordenador do GT, Pedro Felipy Cunha da Silva, Arquivista da UFPB, embora a maioria das IFES já tenha iniciado a implantação do AFD, ainda existe um longo caminho a ser percorrido até a implantação definitiva nas atividades de produção diária e na inclusão do legado. Segundo ele, é necessário integrar a implantação do AFD com o Processo Eletrônico e com um Plano de Gestão de Documentos, para que as instituições tenham ferramentas efetivas de eficiência administrativa.

O QUE VAI MUDAR?

No último dia 02/10/2018, por meio da Mensagem Nº 560406 enviada aos Dirigentes de Recursos Humanos pelo Sistema Integrado de Administração de Recursos Humanos (SIAPE), o Governo Federal anunciou o lançamento do Novo Sistema de Gestão do AFD.

De acordo com o comunicado, a nova plataforma será disponibilizada no Sistema de Gestão de Pessoas (SIGEPE) com o objetivo de agilizar o acesso à informação, subsidiar a tomada de decisão, integrar demais módulos, bem como resguardar direitos e deveres dos órgãos e entidades.

O MPDG acredita que esta mudança trará os seguintes benefícios para os usuários:

1 - Integração com SIAPE e SIGEP, diminuindo a necessidade de solicitar carga pontuais e compartilhamento de pastas;
2 - Acesso aos assentamentos dos servidores por meio do nome do servidor, CPF e matrícula;
3 - Pesquisas por UPAG, UORG e Situação Funcional;
4 - Usabilidade Padrão SIGEPE;
5 - Assinatura digital nos documentos dentro da plataforma AFD;
6 - Acesso ao sistema somente via certificado digital;
7 - Conversão de documentos WORD para PDF/A e OCR e conversão PDF para PDF/A dentro da plataforma AFD até 2,5MB.

Para utilizar o Novo Sistema de Gestão do AFD, todos os operadores precisam estar com e-mail institucional cadastrado no SIGEPE.

O seguinte calendário de implantação foi divulgado:

02/10/2018 - Comunicação aos usuários;
08/10/2018 - Disponibilização de tutorial;
19/10/2018 - Cadastramento dos operadores do atual SGAFD no Módulo do SIGEPE. Este cadastramento será realizado pelo MP;
19/10/2018 - Disponibilização aos Cadastradores Parciais de orientação sobre como dar permissão para os novos operadores via SIGAC;
22/10/2018 - Conclusão da 1ª etapa de migração – Transferência dos arquivos do ambiente do atual SGAFD para o ambiente do SIGEPE;
22/10/2018 - Suspensão da funcionalidade de incluir documento no atual SGAFD;
22/10/2018 - Liberação de acesso para os usuários (operadores e auditores) do novo módulo AFD incluir documentos;
26/10/2018 - Liberação da atualização do Curso EAD na ENAP;
15/11/2018 - Conclusão da 2ª etapa de Migração - Disponibilização dos documentos na pasta dos servidores;
01/01/2019 - Desligamento do AFD.

COMO SABER MAIS SOBRE O ASSUNTO?

O levantamento completo sobre a implantação do AFD nas IFES realizado no GT/AFD/ARQUIFES será apresentado e discutido na próxima semana no VIII CNA.

O AFD e outros temas importantes para as atividades de Arquivo nas IFES, como  Atualização do Plano de Classificação, Processo Eletrônico, Acervo Acadêmico Digital, Repositórios e Plataformas Digitais serão discutidos na IV Reunião Arquifes que irá ocorrer em 09/10/2018 durante o VIII Congresso Nacional de Arquivologia, no Centro de Convenções de João Pessoa/PB.

Participe!



Para se inscrever no VIII CNA acesse http://www.viiicna.com.br/
Para saber mais acesse o  Roteiro da Reunião ARQUIFES no CNA




segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Inscreva-se na Reunião ARQUIFES no CNA

FAÇA A SUA INSCRIÇÃO NA IV REUNIÃO DA REDE ARQUIFES



Link para formulário de inscrição:
        

TEMA: 
Fortalecimento da Rede ARQUIFES

OBJETIVOS
§ Discutir os temas de interesse da Rede ARQUIFES inerentes ao cenário político e à legislação;
§Apresentar o regimento do Comitê Nacional da Rede ARQUIFES;
§ Apresentar os resultados dos Grupos de Trabalho da Rede ARQUIFES;
§ Aprovar a sede do Encontro Nacional da Rede ARQUIFES 2019.

COORDENAÇÃO
§ Pedro Felipy Cunha da Silva - Arquivista da Universidade Federal da Paraíba-UFPB;
§Thiara de Almeida Costa - Arquivista da Universidade de Brasília-UnB;

PAUTA DA REUNIÃO

1)     INFORMES 
§ Apresentação da reunião por representantes do Comitê Nacional da Rede Arquifes - CNIFES;
§ Breve apresentação dos Arquivistas das IFES.

2)     DISCUSSÃO DE TEMAS DE INTERESSE DOS PROFISSIONAIS DE ARQUIVO DAS IFES, INERENTES AO CENÁRIO POLÍTICO E LEGISLAÇÃO ARQUIVÍSTICA:

2.1) Desafios:

§ Recursos para as atividades de arquivo nas IFES;
§ Criação de políticas ou ações institucionais relacionadas às atividades legais de Arquivistas e Técnicos de Arquivo sem a participação dos profissionais que possuem a competência para tais ações;
§ Importância do Arquivo – instituição, nos organogramas e estruturas organizacionais das IFES;
§ Conscientização dos reitores a respeito das normas para guarda do acervo acadêmico das IFES conforme regulamentação do MEC;
§ Impossibilidade de contratação de técnicos de arquivo nas IFES após o decreto 9.262/2018;
§ Curso técnico de arquivo no país e a formação de mão de obra qualificada para o trabalho arquivístico;
§ Ações relacionadas às políticas de gestão de documentos, preservação da cadeia de custódia, autenticidade e preservação dos documentos produzidos e recebidos em ambiente digital, sobretudo nas demandas de implantação do Processo Eletrônico Nacional e do Assentamento Funcional Digital;
§ Adequação dos programas dos cursos de Arquivologia com as atuais demandas arquivísticas, em especial àquelas relacionadas aos documentos digitais;
§ Iminência da aprovação do PL7920 que altera a Lei de Arquivos e permite, dentre outras questões, a eliminação de documentos após a digitalização;
§ Implicações arquivísticas da implementação da Portaria 330 de 5 de abril de 2018 que versa sobre a emissão de diplomas em formato digital;
§ Alinhamento profissional dos Arquivistas frente às soluções tecnológicas de mercado para produção, arquivamento e acesso de documentos em nuvem (cloud computing).

2.2) Encaminhamentos:

3)     REGIMENTO DO COMITÊ NACIONAL DA REDE ARQUIFES 
3.1) Apresentação de proposta do Regimento do CNIFES;
3.2) Encaminhamento:

4)     APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DOS GRUPOS DE TRABALHO 
4.1) Processo Eletrônico Nacional (PEN)
4.2) Classificação de documentos
4.3) Assentamento Funcional Digital (AFD)
4.4) Repositórios Arquivísticos Digitais Confiáveis e Plataformas de Acesso
4.5) Acervo Acadêmico
4.6) Encaminhamentos

5) ENCONTRO NACIONAL DA REDE ARQUIFES 2019

5.1) Aprovação da Sede do Enarquifes 2019

quarta-feira, 12 de setembro de 2018

Acontece em Setembro de 2018

Olá rede ARQUIFES,

Mês de setembro já no meio e um bocado de coisas da área para acompanhar.

  • Informação Arquivística
    • Acabou de sair mais um número do periódico Informação Arquivistica, com destaque especial ao Dossiê ENARQUIFES. Temos muitos membros da rede publicando. Não deixe de conferir!
  • Manual para Auditoria de repositórios arquivísticos digitais confiáveis
    • Fruto de uma tese de mestrado do Henrique Machados dos Santos, sob orientação do Prof. Daniel Flores, esse manual chega em setembro como mais uma ferramenta para o desafio que todo arquivista de IFES está enfrentando ou enfrentará em breve.
  • Consulta Pública Dados Abertos
    • Até o dia 1 de outubro, todos nós podemos críticas, sugestões para o PDA. O PDA é um marco importante para a liberdade de informação, de modo que é imperativo que seja feito da melhor forma possível. Se você estuda ou quer estudar a área, não deixe de colaborar.
  • Livros para Estudar Arquivologia
    • 65 livros em diversos idiomas estão disponíveis para baixar. Como "Análisis y diseño de sistemas em gestión documental electrónica.
  • Lá Fora: O International Council on Archives (ICA) contrata
    • Embora um pouco fora do nosso escopo, talvez você esteja interessado ou conheça alguém que esteja. Afinal, é de interesse de todos nós que o ICA continue crescendo.
Uma pequena rodada de links, se gostou ou desgostou, não deixe de comentar!

quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Nota da Rede Arquifes sobre o Incêndio no Museu Nacional


NOTA DA REDE ARQUIFES SOBRE O INCÊNDIO NO MUSEU NACIONAL




          A Rede de Arquivistas das Instituições Federais de Ensino Superior – ARQUIFES vem a público externar a mais profunda tristeza diante da destruição do patrimônio cultural, histórico, etnográfico e científico constante do acervo do Museu Nacional, parte importante da preservação da memória do Brasil, da América Latina e do mundo.
          O contingenciamento de recursos oriundos da União para as instituições de ensino tem sido um grande entrave para o desenvolvimento das atividades de gestão, preservação e acesso a documentos dos mais diversos tipos. O Museu Nacional está inserido em uma instituição federal de ensino superior, e nós, Arquivistas das IFES, somos testemunhas diárias dos problemas decorrentes da atual política orçamentária, que impede a adequada custódia do patrimônio documental brasileiro.
          O incêndio ocorrido no Museu Nacional além de uma grande lástima, que nos entristece e nos indigna, deve ser também um alerta para o igual descaso com o qual os documentos arquivísticos públicos estão sendo tratados pela Administração Federal.
          A preservação do patrimônio documental é estabelecida pela constituição do nosso país. Fornecer as condições adequadas para as instituições custodiadoras da história e da memória da nossa sociedade não é um favor, é uma obrigação para com as leis e para com a nossa dignidade de cidadãos, que merecemos conhecer nosso passado e garantir que as próximas gerações conheçam nosso presente, mesmo inglório.
          O Arquivo Nacional padece de infraestrutura, recursos financeiros e de pessoal que nos levam a triste constatação de que seu futuro pode ser semelhante ao Museu Nacional. Não podemos deixar que a memória brasileira seja destruída. Chega de descaso com as instituições arquivísticas, museológicas, de educação e de cultura!
          Que os arquivos das IFES e dos órgãos públicos não sejam os próximos.
         Toda a nossa solidariedade ao Museu Nacional.

REDE DE ARQUIVISTAS DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR

Comitê Nacional da REDE ARQUIFES
Priscila Rodrigues de Oliveira - UFAM
Jefferson Dantas - UFOPA
Allana Carla Cavalcante de Oliveira - UFCG
Pedro Felipy Cunha da Silva - UFPB
Nilton Souza Oliveira - UFG
Thiara de Almeida Costa - UnB
Vitor Tonini Machado - UNIFESP
Zenóbio dos Santos Júnior - UFOP
Rosaura Sirlei Tossi Antunes - Unipampa
Sandra Messa da Silva - IFSC

quinta-feira, 23 de agosto de 2018

Rede Arquifes quer ouvir Você

Olá pessoal da Rede Arquifes,

Nós somos vocês e vocês somos nós. Essa Rede, esse blog, o Enarquifes e tudo o que o Arquifes criou é fruto de um esforço coletivo, então queremos ouvir você.



Vocês já devem estar sabendo que criamos uma campanha para coletar recursos para migrar para um domínio próprio usando o Wordpress, certo?

Estamos indo bem e isso é fantástico, mas dando certo ou não (vai dar!) também queremos ouvir o que vocês pensam. Não faz sentido nós do CNIFES confabularmos planos se não for para atender aos Arquivistas e Técnicos de Arquivo das Instituições Federais de Ensino.

Foi pensando nisso que junto com a campanha criamos um formulário para o pessoal da Rede Arquifes responder. Nós estimamos que você vai gastar entre 4 e 9 minutos para responder tudo.

CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O FORMULÁRIO DA REDE ARQUIFES

O bacana é que nenhuma resposta é obrigatória. O formulário, assim como a campanha do Novo Portal da Rede Arquifes , ficará disponível até o dia 9 de outubro de 2018.

Visita lá!

Somos muitos, somos a Rede Arquifes!

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

A Rede Arquifes lamenta o falecimento do Prof. Anilson Roberto Cerqueira Gomes


Nesse momento tão importante para nós, lançando uma campanha para avançar o interesse de todos os arquivistas e técnicos de arquivo das IFES, fomos surpreendidos com uma triste notícia: O falecimento do professor Anilson Gomes do Instituto Federal da Bahia.
 

Nós, da rede Arquifes, lamentamos profundamente esse fim precoce e transmitimos nossos mais sinceros sentimentos aos familiares, amigos e profissionais que tiveram a fortunosa oportunidade de trabalhar com o professor.

Sempre seremos gratos ao apoio que deu ao Fórum de Arquivistas das IFES do Norte e Nordeste, pois sabemos como é importante ter dirigentes do nosso lado, trabalhando em busca de instituições públicas que adotem práticas modernas e compatíveis com o que há de ponta do pensamento nacional e internacional.

Seguiremos honrando a confiança que ele nos depositou naquela ocasião. Uma etapa da Rede Arquifes que foi exponencialmente facilitada e engrandecida com seu apoio.

Obrigado, Prof. Anilson Roberto Cerqueira Gomes.




Uma Nova Proposta de Site para o Arquifes

Prezados colegas da Rede Arquifes,

Como parte da criação do comitê atual — CNIFES —, veio o desejo de migrar o nosso site. Levamos um tempo para organizar as ideias e as agendas de todos os membros do comitê, mas agora teremos a chance de materializar o que planejamos.


Nosso plano envolve:
  • Migrar para Wordpress.
  • Ter hospedagem e domínios próprios,
  • Mapear o tipo de postagem.
  • Lançar novos tipos de materiais e espaços no site.

Por favor, visitem a nossa campanha para ter mais detalhes sobre o que queremos. Por hora, adianto que a meta é tratar essa rede que é de todos com o carinho e respeito que merece, por nós, por vocês e pelos que assumirão o CNIFES futuramente.

Para sabermos se é esse o desejo de todos, lançamos um financiamento coletivo lá na Benfeitoria. Embora as postagens continuem, elas podem melhorar e expandir em formatos caso a rede assim desejar.
Clique Aqui e Acesse o Projeto de Financiamento Coletivo do Novo Portal Arquifes.


Visite a nossa campanha para ter mais detalhes sobre nossos planos e ver o vídeo que fizemos!

E isso é só o começo. Também elaboramos um plano de comunicação. Ele mostra e rege o funcionamento de toda a comunicação da Rede Arquifes nessa gestão 2017-2019.

Contamos com vocês.


Dúvidas, sugestões, informações?

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

IV Reunião ARQUIFES no VIII CNA


        
 FAÇA A SUA INSCRIÇÃO NA IV REUNIÃO DA REDE ARQUIFES

Link para formulário de inscrição:
       

TEMA: 
Fortalecimento da Rede ARQUIFES

OBJETIVOS
§ Discutir os temas de interesse da Rede ARQUIFES inerentes ao cenário político e à legislação;
§Apresentar o regimento do Comitê Nacional da Rede ARQUIFES;
§ Apresentar os resultados dos Grupos de Trabalho da Rede ARQUIFES;
§ Aprovar a sede do Encontro Nacional da Rede ARQUIFES 2019.

COORDENAÇÃO
§ Pedro Felipy Cunha da Silva - Arquivista da Universidade Federal da Paraíba-UFPB;
§Thiara de Almeida Costa - Arquivista da Universidade de Brasília-UnB;

PAUTA DA REUNIÃO

1)     INFORMES 
§ Apresentação da reunião por representantes do Comitê Nacional da Rede Arquifes - CNIFES;
§ Breve apresentação dos Arquivistas das IFES.

2)     DISCUSSÃO DE TEMAS DE INTERESSE DOS PROFISSIONAIS DE ARQUIVO DAS IFES, INERENTES AO CENÁRIO POLÍTICO E LEGISLAÇÃO ARQUIVÍSTICA:

2.1) Desafios:

§ Recursos para as atividades de arquivo nas IFES;
§ Criação de políticas ou ações institucionais relacionadas às atividades legais de Arquivistas e Técnicos de Arquivo sem a participação dos profissionais que possuem a competência para tais ações;
§ Importância do Arquivo – instituição, nos organogramas e estruturas organizacionais das IFES;
§ Conscientização dos reitores a respeito das normas para guarda do acervo acadêmico das IFES conforme regulamentação do MEC;
§ Impossibilidade de contratação de técnicos de arquivo nas IFES após o decreto 9.262/2018;
§ Curso técnico de arquivo no país e a formação de mão de obra qualificada para o trabalho arquivístico;
§ Ações relacionadas às políticas de gestão de documentos, preservação da cadeia de custódia, autenticidade e preservação dos documentos produzidos e recebidos em ambiente digital, sobretudo nas demandas de implantação do Processo Eletrônico Nacional e do Assentamento Funcional Digital;
§ Adequação dos programas dos cursos de Arquivologia com as atuais demandas arquivísticas, em especial àquelas relacionadas aos documentos digitais;
§ Iminência da aprovação do PL7920 que altera a Lei de Arquivos e permite, dentre outras questões, a eliminação de documentos após a digitalização;
§ Implicações arquivísticas da implementação da Portaria 330 de 5 de abril de 2018 que versa sobre a emissão de diplomas em formato digital;
§ Alinhamento profissional dos Arquivistas frente às soluções tecnológicas de mercado para produção, arquivamento e acesso de documentos em nuvem (cloud computing).

2.2) Encaminhamentos:

3)     REGIMENTO DO COMITÊ NACIONAL DA REDE ARQUIFES 
3.1) Apresentação de proposta do Regimento do CNIFES;
3.2) Encaminhamento:

4)     APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS DOS GRUPOS DE TRABALHO 
4.1) Processo Eletrônico Nacional (PEN)
4.2) Classificação de documentos
4.3) Assentamento Funcional Digital (AFD)
4.4) Repositórios Arquivísticos Digitais Confiáveis e Plataformas de Acesso
4.5) Acervo Acadêmico
4.6) Encaminhamentos

5) ENCONTRO NACIONAL DA REDE ARQUIFES 2019

5.1) Aprovação da Sede do Enarquifes 2019

SIGA tem nova composição



     O Sistema de Gestão de Documentos de Arquivo da Administração Pública Federal - SIGA a partir do mês de agosto de 2018 passará a ter uma nova equipe, coordenada pela Arquivista Carolina de Oliveira, formada pela UFSM e Mestre em Gestão de Documentos e Arquivos pela UniRio. É servidora do Arquivo Nacional desde 2006, quando ingressou no último concurso do órgão, onde atuou nas áreas de processamento técnico e gestão de documentos. Esteve cedida de 2013 a 2017 para a Autoridade Pública Olímpica (APO), onde foi responsável pela implantação de uma Política Arquivística que incluía o Programa de Gestão de Documentos do órgão.

     As perspectivas da Carolina para essa nova fase do Siga, conforme notícia publicada no site oficial, são a consolidação do sistema com uma marca de impacto positivo para a administração pública federal; a sensibilização da alta administração dos órgãos; o posicionamento estratégico da gestão de documentos na administração pública federal e a promoção da liderança compartilhada. "Acredito que cada um tem o seu papel no âmbito da gestão de documentos e nosso objetivo é comum. Não há porque trabalharmos separados" detalha a Coordenadora. Além disso, a modernização do SIGA, buscando aproximar os processos de gestão de documentos às áreas de TI e a disseminação das ações e políticas do SIGA, bem como a produção de normas também serão pontos centrais da sua gestão.

     "Compreendo o desafio que estou assumindo. A motivação está em entender que o Siga traz para a administração pública federal benefícios para a racionalização da produção documental, eficiência nas tomadas de decisões, e transparência das ações governamentais. Bom para o serviço público; ótimo para o cidadão!" (Coordenadora do SIGA).

     De acordo com o Art. 2° do Decreto 4.915, de 12 de dezembro de 2003, o SIGA tem por finalidade:

- garantir ao cidadão e aos órgãos e entidades da Administração Pública Federal, de forma ágil e segura, o acesso aos documentos de arquivo e às informações neles contidas, resguardados os aspectos de sigilo e as restrições administrativas ou legais;
- integrar e coordenar as atividades de gestão de documentos de arquivo desenvolvidas pelos órgãos setoriais e seccionais que o integram;
- disseminar normas relativas à gestão de documentos de arquivo;
- racionalizar a produção da documentação arquivística pública;
- racionalizar e reduzir os custos operacionais e de armazenagem da documentação arquivística pública;
- preservar o patrimônio documental arquivístico da administração pública federal; e
- articular-se com os demais sistemas que atuam direta ou indiretamente na gestão da informação pública federal.

     A Rede de Arquivistas e Técnicos de Arquivo das Instituições Federais de Ensino Superior - ARQUIFES deseja que o trabalho dessa nova equipe seja bem sucedido e contribua para o aperfeiçoamento da gestão de documentos das IFES.

domingo, 29 de julho de 2018

O que ler para discutir o Sistema Eletrônico de Informações - SEI?


Com o advento do Processo Eletrônico Nacional (PEN), muitas instituições estão adotando ao SEI, com ou sem a presença de arquivistas e técnicos de arquivo; em consonância com um SIGA ou não.

Para nos prepararmos, é necessário manter algumas leituras em dia.


Como sabemos, esse é mais um desafio para o profissional da informação. E para vencê-lo, precisamos estar equipados com a melhor informação possível, tanto para atuarmos no desenvolvimento e implantação dessa transformação, quanto no convencimento e auxílio na tomada de decisão dos gestores das IFES.

Para auxiliar a todos, recomendamos duas leituras iniciais. Sabemos que é necessário muito mais do que duas leituras para discutirmos o assunto, mas aqui citamos essas duas porque dentro delas há uma enormidade de referências que todo profissional deve absorver. Elas representam só o começo de uma rotina de estudos e atualização.

Vamos lá:

Informação é nossa ferramenta de trabalho e objeto de estudo.